Conheça as ações desenvolvidas de modo virtual pelo projeto “A Arte de Envelhecer com Qualidade de Vida”, do Grupo Raio de Luz

A Sociedade Comunitária Cultural Assistencial do Bairro Vista Alegre e Adjacências, chamada Grupo Raio de Luz, desenvolvia oficinas de informática, inclusão digital e memória para pessoas idosas, a partir do projeto “A Arte de Envelhecer com Qualidade de Vida”, executado por meio do Fundo Municipal do Idoso de Belo Horizonte (FUMID/BH). O projeto foi encerrado em outubro deste ano, mas, durante a pandemia de Covid-19, essas oficinas não deixaram de acontecer. Elas se deram em formato virtual, através de um grupo no WhatsApp.

A gestora do projeto, Silvia Helena, conta como se surpreendeu com as mudanças: “Foi uma grata surpresa ver a aceitação e interesse dos idosos quando começamos a desenvolver as atividades. Aí veio a pandemia... Mais surpresa ainda, pois os idosos entenderam o momento e se adaptaram tranquilamente. Seguimos em frente. As aulas passaram a ser via on-line e aqueles que não tinham os equipamentos necessários se mobilizaram para se adequar e seguiram se qualificando. Tivemos que abrir outra turma de Inclusão Digital, tamanho foi o interesse dos idosos, já que agora, o telefone e os computadores se tornaram ferramentas fundamentais em nossas vidas”.

No grupo de WhatsApp, foram trabalhados, além dos temas relativos à informática, inclusão digital e exercícios de compreensão, assuntos pertinentes à atualidade, como a disseminação de notícias falsas na internet, a gestão financeira da pessoa idosa com os seus recursos e o cuidado que, especialmente as pessoas idosas, devem ter com golpes financeiros. Os professores passaram a gravar vídeo-aulas e enviar materiais complementares por e-mail para os participantes.

 

Ferramenta de interação e inclusão

Intermediado pela equipe do Grupo Raio de Luz, o grupo no WhatsApp passou a ser, em um momento desafiador que a Covid-19 trouxe, importante ferramenta de interação social. Na realidade do distanciamento social, as aulas tornaram-se uma oportunidade de contato e aproximação, mesmo que virtual, colaborando no sentido de aumentar as interações e minimizando possíveis danos decorrentes do isolamento. Amizades foram feitas e laços foram fortalecidos. O Grupo já ensinou e fez companhia a dezenas de idosos e também para a equipe do projeto. 

"Criamos o grupo de WhatsApp solidário, onde, diariamente, nos comunicamos com todos e eles se sentem acolhidos e mais juntinhos, apesar da distância física. Queremos agradecer ao CMI/FUMID pelo trabalho desenvolvido com os idosos, priorizando este segmento, que não pode ficar no final da fila" - Vice-presidente do Grupo Raio de Luz, Marilza da Mata Aguiar.

Apesar do encerramento do projeto, a partir do dia 1 de dezembro, o Grupo Raio de Luz irá realizar reuniões semanais, também de forma remota, para manter o grupo formado pelos participantes das oficinas mobilizado e conectado.

2020   |   Todos os Diretios Reservados   |   Yby Comunicação